PORTUGAL: FUSÕES E AQUISIÇÕES NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2017 SOMAM VALORES MAIORES QUE TODO O ANO 2016

  • Foram contabilizadas 95 transações no 1T17, um volume 32% maior que 1T16
  • 38 operações revelaram valores que somam EUR 8.378m, crescimento de 315%
  • O setor que mais se destacou no período foi o Imobiliário

Insight TTR

As aquisições inbound verificadas no primeiro trimestre de 2017 correspondem a um crescimento de 23% em comparação com o período homólogo de 2016, em que apenas se registaram 26 aquisições em Portugal protagonizadas por empresas estrangeiras. As 32 transações que ocorreram apenas nos três primeiros meses de 2017 correspondem a, aproximadamente, 36% do número total de transações inbound registadas no ano 2016 inteiro.

 

 

O mercado de fusões e aquisições português registou 95 transações no primeiro trimestre de 2017, um volume 32% maior que o conquistado nos três primeiros meses do ano anterior e superior ao alcançado em 2015. De acordo com o Relatório Transacional do Mercado Ibérico da TTR em colaboração com a Intralinks, 38 transações revelaram valores que somam EUR 8.378m, um crescimento de 315%. O montante total somado na abertura de 2017 já supera todo o valor registado no ano 2016 inteiro. Durante o período analisado, foram contabilizadas sete operações consideradas de grande porte – cujo valor é igual ou maior que EUR 250m.

O subsetor que mais se destacou no mercado de M&A português neste primeiro trimestre, assim como nos dois anos anteriores, foi o Imobiliário, com o registo de 16 transações, um salto de 45%. Na sequência está Tecnologia, com redução de 38% e 10 operações. Outros destaques são os setores Financeiro e Seguros, Distribuição e Retail.

 

Cross-border Inbound

As empresas portuguesas continuam na mira dos estrangeiros e os espanhóis saem na frente, dentre os investidores, com a aquisição de 13 negócios em Portugal. Cinco companhias foram adquiridas pelos Estados Unidos, que por sua vez, regista o maior valor revelado dentre os estrangeiros. A Alemanha contabilizou quatro transações inbound. Os setores que mais se destacaram foram Imobiliário e Químico e Materiais Químicos. Já no âmbito outbound, os portugueses adquiriram três empresas internacionais no período.

 

Private Equity e Venture Capital

O trimestre fechou com 10 operações de private equity em Portugal, um aumento de 43% em relação ao ano anterior. Destas, 5 revelaram valores que somam EUR 1.9m, crescimento de 294%. O subsetor que mais se destaca é Financeiro e Seguros.

No cenário de venture capital, foram realizadas 14 operações, aumento de 27%. Deste total, 10 transações revelaram valores que somam aproximadamente EUR 22m, uma redução de 71%. O setor mais movimentado foi o de Tecnologia, confirmando a mesma tendência dos quatro anos anteriores.

 

Transação do Mês

A Artá Capital, private equity com sede em Madrid, por meio dos fundos Artá Capital Fund II FCR, Artá Capital Fund II A SCR, Artá Capital Fund II B SCR e Deyá Capital IV SCR e do investidor privado Carlos Moreira da Silva, concluiu a aquisição de 100% da portuguesa Gascan, detido pela holding Eficácia Verde. O valor da operação foi de EUR 70m.

A Gascan é uma empresa com sede em Lisboa que atua na distribuição e comercialização de gás propano canalizado.

 

Rankings – Assessoria Financeira e Jurídica

Confira os rankings TTR de assessores Financeiros e Jurídicos (year to date) no relatório trimestral.

 

Relatório Completo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *