Portugal – Espanha poderá ser o grande investidor estrangeiro este ano

  • Entre janeiro e fevereiro de 2015 as empresas espanholas realizaram 7 transações, esse valor representa 46,66% do total do ano passado
  • No acumulado do ano, a França é o segundo país que mais realizou aquisições em solo português, isto é, 2 transações

Lisboa, 10 de março de 2015. O mercado de fusões e aquisições em Portugal registou no mês fevereiro 15 transacções, entre anunciadas e concluídas, incluindo aquisição de activos e tendo em conta as operações com valor divulgado, segundo o Relatório Mensal Ibérico TTR (www.TTRecord.com).

Esse total de transacções movimentou EUR 1.632,8m. Além disso, o número de operações registado é superior ao mesmo período dos anos de 2012 e 2013, e é igual ao registado em 2014. Em termos de valores movimentados, feveireiro de 2015 supera o mesmo período de 2012 e 2014, porém perde para para fevereiro de 2013 que teve um volume superior (EUR 2.696,09m).

No acumulado do ano, foram realizadas 43 transacções em Portugal sendo que o volume movimentado foi de aproximadamente EUR 9.404,8m.


Subsetores mais activos

No mês de fevereiro os subsetores mais ativos no mercado português foram Imobiliário; Financeiro e Seguros; Tecnologia; e Turismo, Hotelaria e Restaurantes, respectivamente.

 

Aquisições feitas por empresas estrangeiras em Portugal

Em relação as aquisições realizadas por empresas estrangeiras em Portugal, as empresas espanholas são as mais activas no acumulado do ano, até agora já foram registadas 7 aquisições realizadas. Essas 7 operações representam 46,66% do total adquirido pela Espanha em todo o ano passado em território nacional.

A França, no acumulado do ano, ocupa o segundo posto em aquisições realizadas por empresas estrangeiras. O país realizou 2 operações em solo português.

 

Empresas portuguesas adquirindo empresas estrangeiras

No acumulado do ano as empresas português realizaram apenas um investimento em empresas estrangeiras. A Espanha foi o destino desse investimento, cujo valor não foi divulgado, no subsetor Financeiro e Seguros.

 

Private Equity e Venture Capital

No acumulado do ano, foi registada 1 transacção envolvendo empresas de Private Equity. O volume movimentado neste operação não revelado. Em relação as operações envolvendo empresas de venture capital, os números são mais optimistas, já foram registadas 5 transacções, isto é, 14,70% do total de transacções de venture capital em 2014.

Cabe resaltar que tanto em operações de Venture Capital como de Private Equity o subsetor que atraí mais investimentos é o de Tecnologia.

Transação do mês

A transação destacada no mês de fevereiro pelo TTR foi a aquisição realizada pelo Cofidis Participations de 85,92% do capital social do Banif Mais que pertence ao Banif Banco Internacional do Funchal. O valor da tansacção foi de EUR 352,28m. Participaram como assessores jurídicos Bredin Prat; Uría Menéndez – Proença de Carvalho; Cuatrecasas, Gonçalves Pereira de Portugal.

Entrevista Exclusiva com Telles de Abreu Advogados

Francisco Ferreira Pinto, Partner & Executive Director da Busy Angels, comentou ao TTR sobre porque existem tantas startups dos setores de Tecnologia e Internet e porque elas são mais atractivas: “Aos empreendedores, desenvolver um projecto nesta área tipicamente requer menos recursos iniciais (humanos e financeiros), tem um menor tempo de desenvolvimento até obter um produto viável passível de ser ‘vendido’ a investidores e possibilita atingir resultados rapidamente (time-to-market reduzido).”

 

Para mais informações:

Marta Borges

TTR – Transactional Track Record

Tlf. + 34 91 279 87 59

marta.borges@ttrecord.com

www.TTRecord.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *